Fim de ano chegando e você arrependido de não ter economizado para passar a virada de ano na praia, não é mesmo? pois eu também era assim, mas resolvi isso da maneira mais simples e econômica possível. 




Bom, se estamos sem dinheiro e queremos passar o reveillon na praia. A primeira coisa a levar em consideração é qual praia. Obviamente tem que ser a mais perto, né?! ou talvez não... isso depende muito de como você vai se deslocar. De ônibus? de carro? de carona?

Um exemplo de como a distância pode não significar necessariamente mais caro é para quem mora em Curitiba (PR): a praia mais próxima está a menos de cem quilômetros da capital, porém, só de pedágio -- caso você vá de carro -- você irá gastar aproximadamente R$ 40 (ida e volta). Sim, existem caminhos alternativos -- mais longos --, mas que 'marinheiros de primeira viagem' poderiam não se dar muito bem e acabar gastando mais ainda com imprevistos. 



Mas, continuando no que diz respeito aos pedágios, de Curitiba para as praias de Santa Catarina, o preço do pedágio -- a última vez que eu passei por lá -- é de R$ 2,50, ou seja, R$ 5 ida e volta. Viu a diferença? 

A dica é verificar estes gastos ao escolher a praia, pois, muitas vezes, não levamos isto em consideração e podem mudar nosso orçamento significativamente.

Agora que escolhi a praia, o que fazer?



Bem, agora é só ver onde eu vou dormir lá. Certo? errado!

Todos sabemos que nas altas temporadas as praias ficam lotadas e o preço dos hotéis e casas ficam absurdamente mais caros. Então, uma coisa que eu sempre faço é usar a técnica do 'ao contrário'. 

Como assim, cara? Simples! Todo mundo, seja da capital ou do interior, vai para o litoral, né? então vá para o interior/ capital. 
- Ué, mas não estávamos falando em passar o fim de ano na praia? 
- Sim!



O que você vai fazer é alugar um quarto de pensão, reservar um hostel ou hotel na capital ou em alguma cidade próxima à praia que sairá por um preço baratinho.
Quer exemplo de que isso funciona?

Eu moro a 300 quilômetros da praia mais próxima, então eu compro uma passagem para a capital (R$ 50), alugo um quarto de pensão na capital por dois dias (R$ 50 -- porque nessa época todo mundo viaja, então esses lugares ficam vazios e baratos), e, com antecedência, compro uma passagem para o litoral (R$ 40), ou seja, R$ 230, contando as passagens de ida e volta.



Ao chegar na pensão, normalmente numa sexta à noite, eu já deixo tudo preparado para zarpar cedo e aproveitar o dia todo no litoral e voltar à noite ou, se você aguenta, no outro dia de manhã para a pensão. Dá tempo suficiente para você descansar e voltar embora depois do almoço ou mais à tarde. O famoso bate-e-volta.

Há maneiras de economizar ainda mais. Um exemplo disso é pedindo caronas, mas eu não recomendo nos dias de hoje por questão de segurança mesmo.

Ah, mas eu queria passar todo os dias na praia, só que não tenho 800 contos para pagar numa diária de uma casa. Como eu faço?


Camping, meu irmão!

Essa é a maneira mais incrível de passar a virada de ano -- ou qualquer outro dia -- em uma praia, cachoeira, pesqueiro, etc.

Abaixo vou deixar a tabela de equipamentos básicos que você precisa para iniciar a vida nos acampamentos da vida. Tenho certeza que você não vai se arrepender! 



Um camping, independentemente da época do ano, custa em média R$ 25 reais a diária por pessoa -- às vezes por família --. Se você quer uma experiência inesquecível, a dica é essa. Você não vai gastar mais do que R$ 500 em equipamentos para começar os seus acampamentos. Mas não veja como um gasto, veja como um investimento em sua vida, porque vale muito a pena.

Mas se você está agora, querendo ir para a praia e está quase dinheiro, a dica é: durma no carro. Por mais bizarro que isso pareça, você pode sim fazer isso e ainda aproveitar. Ninguém precisa saber. 

Já fiz muito isso. É um pouco desconfortável no começo, confesso, mas vale a experiência. 
Uma dica para quem for fazer este tipo de aventura é tomar banho no posto de gasolina. O preço médio dos banhos nestes lugares é de R$ 8. 

Porém, de todas as formas possíveis de se economizar e aproveitar uma viagem, eu prefiro a do barraqueiro.

Se você se encantou com esta possibilidade, a dica que te dou para economizar ainda mais é a de levar comida da sua casa. Muita comida mesmo. 
Eu costumo levar sanduíches e barras de cereais que eu mesmo faço; além de chocolates e coisas que eu gosto. Se você for de carro, leve uma caixa de isopor com gelo (muito gelo) e guarde tudo lá. Leve bastante água e cerveja, pois na alta temporada é 10 mango uma cerveja na praia.



Veja abaixo a tabela que eu uso para acampar na praia:


Claro que isso varia de acordo com a sua necessidade. E algumas coisas você pode já ter, então considere só o necessário. 

Claro que isso é só o básico. Mas, como eu disse: varia de pessoa para pessoa e do tempo que você pretende passar acampado. 

Recomendo ver vídeos de como acampar para iniciantes para evitar imprevistos na hora de aproveitar a sua viagem.

Outra coisa é verificar a voltagem dos campings. Talvez o seus aparelhos não sejam compatíveis com a voltagem do local e você precisa levar um pequeno tranformador, que você encontra facilmente para vender na internet.




Um dos maiores erros que as pessoas cometem é de não fazer uma lista do que levar e acabam esquecendo de coisas básicas, como protetor solar, roupas íntimas e produtos de higiene. Se planeje com pelo menos dois dias de antecedência!


Por hora, essas são as dicas que eu tenho para você que quer aproveitar a virada do ano na praia e não tem muito "tempo" para gastar. 

Aproveite ao máximo, mas sem abusar para poder repetir outras vezes.

Se você gostou, curta a nossa página clicando aqui. Lá sempre traremos novas dicas de viagens pelo Brasil afora. Garanto que você vai gostar. Compartilhe este artigo com seus amigos, não custa nada para você, mas, para mim, ajuda muito!

Ah, lembrando que se você tem mais dicas de viagens para mochileiros de primeira viagem, você pode deixar aqui nos comentários (abaixo). Isso com certeza vai ajudar muito outras pessoas! 

Boa viagem! 


Como passar o reveillon na praia sem gastar quase nada?

Fim de ano chegando e você arrependido de não ter economizado para passar a virada de ano na praia, não é mesmo? pois eu também era assim, mas resolvi isso da maneira mais simples e econômica possível. 




Bom, se estamos sem dinheiro e queremos passar o reveillon na praia. A primeira coisa a levar em consideração é qual praia. Obviamente tem que ser a mais perto, né?! ou talvez não... isso depende muito de como você vai se deslocar. De ônibus? de carro? de carona?

Um exemplo de como a distância pode não significar necessariamente mais caro é para quem mora em Curitiba (PR): a praia mais próxima está a menos de cem quilômetros da capital, porém, só de pedágio -- caso você vá de carro -- você irá gastar aproximadamente R$ 40 (ida e volta). Sim, existem caminhos alternativos -- mais longos --, mas que 'marinheiros de primeira viagem' poderiam não se dar muito bem e acabar gastando mais ainda com imprevistos. 



Mas, continuando no que diz respeito aos pedágios, de Curitiba para as praias de Santa Catarina, o preço do pedágio -- a última vez que eu passei por lá -- é de R$ 2,50, ou seja, R$ 5 ida e volta. Viu a diferença? 

A dica é verificar estes gastos ao escolher a praia, pois, muitas vezes, não levamos isto em consideração e podem mudar nosso orçamento significativamente.

Agora que escolhi a praia, o que fazer?



Bem, agora é só ver onde eu vou dormir lá. Certo? errado!

Todos sabemos que nas altas temporadas as praias ficam lotadas e o preço dos hotéis e casas ficam absurdamente mais caros. Então, uma coisa que eu sempre faço é usar a técnica do 'ao contrário'. 

Como assim, cara? Simples! Todo mundo, seja da capital ou do interior, vai para o litoral, né? então vá para o interior/ capital. 
- Ué, mas não estávamos falando em passar o fim de ano na praia? 
- Sim!



O que você vai fazer é alugar um quarto de pensão, reservar um hostel ou hotel na capital ou em alguma cidade próxima à praia que sairá por um preço baratinho.
Quer exemplo de que isso funciona?

Eu moro a 300 quilômetros da praia mais próxima, então eu compro uma passagem para a capital (R$ 50), alugo um quarto de pensão na capital por dois dias (R$ 50 -- porque nessa época todo mundo viaja, então esses lugares ficam vazios e baratos), e, com antecedência, compro uma passagem para o litoral (R$ 40), ou seja, R$ 230, contando as passagens de ida e volta.



Ao chegar na pensão, normalmente numa sexta à noite, eu já deixo tudo preparado para zarpar cedo e aproveitar o dia todo no litoral e voltar à noite ou, se você aguenta, no outro dia de manhã para a pensão. Dá tempo suficiente para você descansar e voltar embora depois do almoço ou mais à tarde. O famoso bate-e-volta.

Há maneiras de economizar ainda mais. Um exemplo disso é pedindo caronas, mas eu não recomendo nos dias de hoje por questão de segurança mesmo.

Ah, mas eu queria passar todo os dias na praia, só que não tenho 800 contos para pagar numa diária de uma casa. Como eu faço?


Camping, meu irmão!

Essa é a maneira mais incrível de passar a virada de ano -- ou qualquer outro dia -- em uma praia, cachoeira, pesqueiro, etc.

Abaixo vou deixar a tabela de equipamentos básicos que você precisa para iniciar a vida nos acampamentos da vida. Tenho certeza que você não vai se arrepender! 



Um camping, independentemente da época do ano, custa em média R$ 25 reais a diária por pessoa -- às vezes por família --. Se você quer uma experiência inesquecível, a dica é essa. Você não vai gastar mais do que R$ 500 em equipamentos para começar os seus acampamentos. Mas não veja como um gasto, veja como um investimento em sua vida, porque vale muito a pena.

Mas se você está agora, querendo ir para a praia e está quase dinheiro, a dica é: durma no carro. Por mais bizarro que isso pareça, você pode sim fazer isso e ainda aproveitar. Ninguém precisa saber. 

Já fiz muito isso. É um pouco desconfortável no começo, confesso, mas vale a experiência. 
Uma dica para quem for fazer este tipo de aventura é tomar banho no posto de gasolina. O preço médio dos banhos nestes lugares é de R$ 8. 

Porém, de todas as formas possíveis de se economizar e aproveitar uma viagem, eu prefiro a do barraqueiro.

Se você se encantou com esta possibilidade, a dica que te dou para economizar ainda mais é a de levar comida da sua casa. Muita comida mesmo. 
Eu costumo levar sanduíches e barras de cereais que eu mesmo faço; além de chocolates e coisas que eu gosto. Se você for de carro, leve uma caixa de isopor com gelo (muito gelo) e guarde tudo lá. Leve bastante água e cerveja, pois na alta temporada é 10 mango uma cerveja na praia.



Veja abaixo a tabela que eu uso para acampar na praia:


Claro que isso varia de acordo com a sua necessidade. E algumas coisas você pode já ter, então considere só o necessário. 

Claro que isso é só o básico. Mas, como eu disse: varia de pessoa para pessoa e do tempo que você pretende passar acampado. 

Recomendo ver vídeos de como acampar para iniciantes para evitar imprevistos na hora de aproveitar a sua viagem.

Outra coisa é verificar a voltagem dos campings. Talvez o seus aparelhos não sejam compatíveis com a voltagem do local e você precisa levar um pequeno tranformador, que você encontra facilmente para vender na internet.




Um dos maiores erros que as pessoas cometem é de não fazer uma lista do que levar e acabam esquecendo de coisas básicas, como protetor solar, roupas íntimas e produtos de higiene. Se planeje com pelo menos dois dias de antecedência!


Por hora, essas são as dicas que eu tenho para você que quer aproveitar a virada do ano na praia e não tem muito "tempo" para gastar. 

Aproveite ao máximo, mas sem abusar para poder repetir outras vezes.

Se você gostou, curta a nossa página clicando aqui. Lá sempre traremos novas dicas de viagens pelo Brasil afora. Garanto que você vai gostar. Compartilhe este artigo com seus amigos, não custa nada para você, mas, para mim, ajuda muito!

Ah, lembrando que se você tem mais dicas de viagens para mochileiros de primeira viagem, você pode deixar aqui nos comentários (abaixo). Isso com certeza vai ajudar muito outras pessoas! 

Boa viagem! 


0 Comentários