Quando se trata de turismo, São Francisco do Sul, que é a cidade mais antiga do Estado de Santa Catarina --e a terceira mais antiga do Brasil--, também é a mais procurada pelos viajantes, por se tratar de uma cidade que contém muita história e beleza, num equilíbrio suave entre a arquitetura que varia de imóveis de  1550, 1640 e até 1900; dando um incrível contraste junto à natureza, que é, por si só, uma beleza à parte; mas, juntando tudo isso, transforma a cidade em um lugar único.



Um cidade com mais de quinhentos anos de história, rodeada pela Baía de Babitonga, é um lugar muito belo, recheado de cultura e belezas naturais.

Localizada no litoral norte do Estado (a 50km de Joinville), o município tem como principais atrações os casarões históricos, tombados pelo patrimônio, museus e a igreja matriz; também podemos encontrar ao redor da cidade objetos antigos que contam a história do lugar e do próprio país, como âncoras de antigos navios, canhões da época de guerra, entre outras coisas que dão belas fotografias.



Nesse armazém funciona o Museu Nacional do Mar, que cobra uma taxinha para visitação. Do trapiche, no lado de fora, você consegue visualizar o porto ou passar o tempo com seus bons amigos.



Já neste outra construção funciona o Mercado Público Municipal, onde artesãos fabricam peças lindas de maneira antiga, que nos remete a um passado que combina com a arquitetura local.
No Mercado também pode ser encontrada opções de consumo atuais, como empórios, açougues, lanches, entre outros.



O Mercado fica de frente para a Baía da Babitonga, a qual oferece a opção de passeio de barco, que varia a cada ano, mas que não passa de R$ 30 reais por pessoa (crianças pagam meia).


Praias

São dezessete prais, sendo a da Enseada, com mar calmo, a mais famosa de todas. A Prainha e a Praia Grande, com trinta quilômetros de extensão, com águas limpas e claras, são um ponto que merecem a visita.  A Praia do Forte é a mais tranquila. Lá você encontrará sossego e paz; e também muita história: o Forte de Marechal Luz, construído em 1915 tem um museu e é aberto ao público para a visitação.



Também devemos destacar a travessia de balsa até a Vila da Glória. Lá você também encontrará praias e mais de quinze ilhas e um estilo mais rural. Tem visita à uma cachoeira e restaurantes com cardápios incríveis, com diversos frutos do mar, como camarões e ostras, e saborear em uma mesa ao lado do mar. Realmente maravilhoso! 



O Porto de São Francisco do Sul

O Porto de São Francisco do Sul é o quinto maior porto brasileiro em movimentação de contêineres e o sexto em volume de cargas. Localizado na Ilha de São Francisco do Sul, litoral norte, a 45 km de Joinville, o porto funciona é um terminal privado. Por ele passaram, no ano 2010, 9.618.055 de toneladas de carga com 726 navios. 

O canal de acesso do Porto de São Francisco do Sul tem 9,3 km de extensão por 150m e cerca de 13m de calado. Sua bacia de evolução tem cinco áreas de fundeadouros oficiais somados à área de manobra para atracação, com profundidade variável entre 10 e 19 metros.

Atualmente conta com cinco berços, recebendo em média 45 navios por mês. Somente o berço 101 (extensão de 220 metros) possui condições de calado (13 metros) compatível com o calado do canal de acesso, também, de 13 metros. Os calados dos demais - 102, com 210 metros; 103, com 110m; 201, com 150 metros e 301 (empresa privada) - com 225 metros - variam de 11 a 7 metros.

Fonte: Wikipédia.

História

A história está muito presente no município. Com mais de 400 imóveis tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), a ilha começou a ser colonizada em 1504, com a passagem do navegador francês Binot Paulmier de Gonneville. Os portugueses só apareceram no século seguinte, colonizando a região e fundando o primeiro povoado de Santa Catarina: Nossa Senhora da Graça de São Francisco do Sul (1658). 

Igreja Matriz:


O Santuário Nossa Senhora da Graça, fica no centro da cidade. A paróquia tem origem em  1553 quando, como conta a história, o bergantim espanhol La Concepicion navegava rumo ao Rio da Prata e foi surpreendido por uma forte tempestade que ameaçava a segurança de todos a bordo. Desesperados, ajoelharam-se diante da imagem que traziam no navio, pedindo por misericórdia. Prometeram então que, se sobrevivessem, construiriam na primeira terra que pisassem uma capela para Nossa Senhora da Graça. Quando a tempestade acalmou, depois de alguns tempo, La Concepicion chegou a São Francisco do Sul/SC, imediatamente os espanhóis construíram a então Capela para Nossa Senhora da Graça, e permaneceram na cidade até 1555. Depois de muitos anos, em 1926 uma grande reforma foi feita na fachada colocando novas janelas e afrescos. Já em 1950 foi erguida a segunda torre do lado esquerdo. Atualmente a paróquia se divide em 18 comunidades, com missas todos os finais de semana na Matriz.


Museu Nacional do Mar:

O Brasil tem um  litoral de 8.000 km, além de grandes bacias hidrográficas formadas por rios, lagoas e lagos. Desde os primórdios, o homem utiliza destes meio naturais para tirar a sua sobrevivência; o que gerou, em toda a história, 250 tipos de embarcações, mais de 100 tipos de canoas e  dezenas de espécies de jangadas. O que faz Brasil o país com a maior variedade de embarcações no mundo.

O Museu Nacional do Mar foi criado para que possamos preservar a história das embarcações e dos equipamentos que eram e são utilizados para a navegação. Localizado na Ilha de São Francisco do Sul, o Museu ocupa centenários galpões com mais de 7.000 m². A arquitetura tem influência alemã, com impressionante estrutura de madeira, e está implantada à beira da Baía da Babitonga. O Museu do Mar já é o mais importante da América Latina e será o de maior variedade do mundo. 


Existem muitas outras opções de turismo e lazer na cidade. Basta você chegar lá e sair conhecendo. Reserve ao menos um dia todo, se possível dois, para conhecer as belezas e riquezas de São Francisco do Sul, ou como é carinhosamente chamado por quem mora lá e por quem a conhece e se apaixona, simplesmente São Chico. 

Esta cidade é um ótimo lugar para se turistar quando se está sem muito dinheiro. Com um aplicativo de carona em mãos, você gastará aproximadamente R$ 17 reais para ir a partir de Curitiba. Os pontos turísticos que eu citei custam muito barato, a partir de R$ 2 até no máximo R$ 25 (podendo sofrer variação anual e em altas temporadas). A refeição você pode garantir no clássico estilo farofeiro, levando de casa ou, se tiver uma graninha a mais, vale a pena experimentar a gastronomia local. Fica ao seu critério. 

E aí, gostou da dica? não se esqueça de curtir a nossa página e de deixar o seu comentário, nos contando a sua experiência ou se faltou alguma coisa aqui.

Boa viagem! 



São Francisco do Sul: o equilíbrio entre o passado e o presente

Quando se trata de turismo, São Francisco do Sul, que é a cidade mais antiga do Estado de Santa Catarina --e a terceira mais antiga do Brasil--, também é a mais procurada pelos viajantes, por se tratar de uma cidade que contém muita história e beleza, num equilíbrio suave entre a arquitetura que varia de imóveis de  1550, 1640 e até 1900; dando um incrível contraste junto à natureza, que é, por si só, uma beleza à parte; mas, juntando tudo isso, transforma a cidade em um lugar único.



Um cidade com mais de quinhentos anos de história, rodeada pela Baía de Babitonga, é um lugar muito belo, recheado de cultura e belezas naturais.

Localizada no litoral norte do Estado (a 50km de Joinville), o município tem como principais atrações os casarões históricos, tombados pelo patrimônio, museus e a igreja matriz; também podemos encontrar ao redor da cidade objetos antigos que contam a história do lugar e do próprio país, como âncoras de antigos navios, canhões da época de guerra, entre outras coisas que dão belas fotografias.



Nesse armazém funciona o Museu Nacional do Mar, que cobra uma taxinha para visitação. Do trapiche, no lado de fora, você consegue visualizar o porto ou passar o tempo com seus bons amigos.



Já neste outra construção funciona o Mercado Público Municipal, onde artesãos fabricam peças lindas de maneira antiga, que nos remete a um passado que combina com a arquitetura local.
No Mercado também pode ser encontrada opções de consumo atuais, como empórios, açougues, lanches, entre outros.



O Mercado fica de frente para a Baía da Babitonga, a qual oferece a opção de passeio de barco, que varia a cada ano, mas que não passa de R$ 30 reais por pessoa (crianças pagam meia).


Praias

São dezessete prais, sendo a da Enseada, com mar calmo, a mais famosa de todas. A Prainha e a Praia Grande, com trinta quilômetros de extensão, com águas limpas e claras, são um ponto que merecem a visita.  A Praia do Forte é a mais tranquila. Lá você encontrará sossego e paz; e também muita história: o Forte de Marechal Luz, construído em 1915 tem um museu e é aberto ao público para a visitação.



Também devemos destacar a travessia de balsa até a Vila da Glória. Lá você também encontrará praias e mais de quinze ilhas e um estilo mais rural. Tem visita à uma cachoeira e restaurantes com cardápios incríveis, com diversos frutos do mar, como camarões e ostras, e saborear em uma mesa ao lado do mar. Realmente maravilhoso! 



O Porto de São Francisco do Sul

O Porto de São Francisco do Sul é o quinto maior porto brasileiro em movimentação de contêineres e o sexto em volume de cargas. Localizado na Ilha de São Francisco do Sul, litoral norte, a 45 km de Joinville, o porto funciona é um terminal privado. Por ele passaram, no ano 2010, 9.618.055 de toneladas de carga com 726 navios. 

O canal de acesso do Porto de São Francisco do Sul tem 9,3 km de extensão por 150m e cerca de 13m de calado. Sua bacia de evolução tem cinco áreas de fundeadouros oficiais somados à área de manobra para atracação, com profundidade variável entre 10 e 19 metros.

Atualmente conta com cinco berços, recebendo em média 45 navios por mês. Somente o berço 101 (extensão de 220 metros) possui condições de calado (13 metros) compatível com o calado do canal de acesso, também, de 13 metros. Os calados dos demais - 102, com 210 metros; 103, com 110m; 201, com 150 metros e 301 (empresa privada) - com 225 metros - variam de 11 a 7 metros.

Fonte: Wikipédia.

História

A história está muito presente no município. Com mais de 400 imóveis tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), a ilha começou a ser colonizada em 1504, com a passagem do navegador francês Binot Paulmier de Gonneville. Os portugueses só apareceram no século seguinte, colonizando a região e fundando o primeiro povoado de Santa Catarina: Nossa Senhora da Graça de São Francisco do Sul (1658). 

Igreja Matriz:


O Santuário Nossa Senhora da Graça, fica no centro da cidade. A paróquia tem origem em  1553 quando, como conta a história, o bergantim espanhol La Concepicion navegava rumo ao Rio da Prata e foi surpreendido por uma forte tempestade que ameaçava a segurança de todos a bordo. Desesperados, ajoelharam-se diante da imagem que traziam no navio, pedindo por misericórdia. Prometeram então que, se sobrevivessem, construiriam na primeira terra que pisassem uma capela para Nossa Senhora da Graça. Quando a tempestade acalmou, depois de alguns tempo, La Concepicion chegou a São Francisco do Sul/SC, imediatamente os espanhóis construíram a então Capela para Nossa Senhora da Graça, e permaneceram na cidade até 1555. Depois de muitos anos, em 1926 uma grande reforma foi feita na fachada colocando novas janelas e afrescos. Já em 1950 foi erguida a segunda torre do lado esquerdo. Atualmente a paróquia se divide em 18 comunidades, com missas todos os finais de semana na Matriz.


Museu Nacional do Mar:

O Brasil tem um  litoral de 8.000 km, além de grandes bacias hidrográficas formadas por rios, lagoas e lagos. Desde os primórdios, o homem utiliza destes meio naturais para tirar a sua sobrevivência; o que gerou, em toda a história, 250 tipos de embarcações, mais de 100 tipos de canoas e  dezenas de espécies de jangadas. O que faz Brasil o país com a maior variedade de embarcações no mundo.

O Museu Nacional do Mar foi criado para que possamos preservar a história das embarcações e dos equipamentos que eram e são utilizados para a navegação. Localizado na Ilha de São Francisco do Sul, o Museu ocupa centenários galpões com mais de 7.000 m². A arquitetura tem influência alemã, com impressionante estrutura de madeira, e está implantada à beira da Baía da Babitonga. O Museu do Mar já é o mais importante da América Latina e será o de maior variedade do mundo. 


Existem muitas outras opções de turismo e lazer na cidade. Basta você chegar lá e sair conhecendo. Reserve ao menos um dia todo, se possível dois, para conhecer as belezas e riquezas de São Francisco do Sul, ou como é carinhosamente chamado por quem mora lá e por quem a conhece e se apaixona, simplesmente São Chico. 

Esta cidade é um ótimo lugar para se turistar quando se está sem muito dinheiro. Com um aplicativo de carona em mãos, você gastará aproximadamente R$ 17 reais para ir a partir de Curitiba. Os pontos turísticos que eu citei custam muito barato, a partir de R$ 2 até no máximo R$ 25 (podendo sofrer variação anual e em altas temporadas). A refeição você pode garantir no clássico estilo farofeiro, levando de casa ou, se tiver uma graninha a mais, vale a pena experimentar a gastronomia local. Fica ao seu critério. 

E aí, gostou da dica? não se esqueça de curtir a nossa página e de deixar o seu comentário, nos contando a sua experiência ou se faltou alguma coisa aqui.

Boa viagem! 



0 Comentários