Calma, ninguém está em apuros; estamos falando da cidade, Socorro, interior de São Paulo.
Localizada a aproximadamente 130 quilômetros da capital, sentido sul de Minas Gerais, Socorro é referência nacional em ecoturismo e muito elogiada pelos turistas devido à sinalização e acessibilidade para turistas portadores de limitações físicas, principalmente em hotéis e pousadas.

Origem do nome:
Socorro foi fundada em 1738, por Simão Toledo Piza, após os índios Carajás se afastarem do local em decorrência das incursões dos bandeirantes. Na época, era chamada Campanha de Toledo, pertencia ao chamado Sertão de Bragança e contava com 922 habitantes. Em 1829, foi erguida uma capela em homenagem à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, padroeira do município, no local da atual Igreja Matriz. Anos depois a cidade foi batizada com nome que se tem hoje.

Turismo Para todos
Uma cidade pacata, com 39 mil habitantes, mas que oferece opções para todos, desde passeios românticos, turismo para casais e até para crianças. Socorro é a melhor cidade do estado de São Paulo no que diz respeito à ecoturismo, turismo rural e de aventura. Se você reservar dois dias para ficar na cidade, já é o suficiente para fazer trilhas, conhecer os mirantes, cachoeiras, arvorismo, grutas e muito mais, além de, claro, experimentar a comida típica local. 


Gruta do Anjo 
Um dos mais belos destinos da cidade, a gruta é resultado de expedições de extração de diversos minérios. Quando foi desativada, infiltrações criaram uma piscina natural que chega a ter quatro metros de profundidade em alguns trechos, e se tornou um viveiro de carpas que podem ser vistas no passeio de pedalinho. Funciona de terça a sexta, das 9h às 16h, sábado, domingo e feriados, das 9h às 17h e nas férias, abre todos os dias. A pousada que fica ao lado da gruta oferece chalés e uma casa com capacidade para até doze pessoas.


Parque dos Sonhos
Composto por trilhas, seis cachoeiras, atividades de aventura em um ambiente que também mescla espeguiçadeiras e redes para relaxar. O Hotel Fazenda Parque dos Sonhos tem aproximadamente 60 000 metros quadrados de área. Entre suas atrações estão uma tirolesa com um quilômetro extensão e uma curiosidade: ela vai de São Paulo a Minas Gerais. Para os menos corajosos, há uma versão mais “leve”, com 200 metros de extensão. O local também oferece um bufê servido sobre um fogão a lenha.


Pedra da Bela Vista
Local onde ocorrem diversos pedidos de namoro e casamento, o ponto turístico é o mais alto da cidade de Socorro. A Pedra da Bela Vista também conta o maior rapel da cidade, com 98 metros de altura. Para aguardar o pôr do sol, um bar e restaurante oferece diversas comidinhas, incluindo pizza e o pan de palo, uma receita tradicional peruana que consiste em um pão assado na fogueira e recheado de doce de leite, requeijão ou goiabada, entre outras alternativas.



Rafting no Rio do Peixe
Uma atração para quem não dispensa a adrenalina. São até sete quilômetros de corredeiras no Rio do Peixe, em um passeio que dura aproximadamente duas horas. Para os menos corajosos, existe a opção mais curta, de quatro quilômetros.


Outras opções "menos perigosas" são visitas ao Mirante do Cristo, passeios de boiacross, trilhas de barco e avorismo.
Vale ressaltar que as visitas à Gruta do Anjo, ao Parque dos Sonhos e à Pedra da Bela Vista têm custos que podem variar por temporada e a cada ano. Vale a pena dar uma busca pelos sites e se informar com antecedência.


Socorro: ecoturismo e acessibilidade


Calma, ninguém está em apuros; estamos falando da cidade, Socorro, interior de São Paulo.
Localizada a aproximadamente 130 quilômetros da capital, sentido sul de Minas Gerais, Socorro é referência nacional em ecoturismo e muito elogiada pelos turistas devido à sinalização e acessibilidade para turistas portadores de limitações físicas, principalmente em hotéis e pousadas.

Origem do nome:
Socorro foi fundada em 1738, por Simão Toledo Piza, após os índios Carajás se afastarem do local em decorrência das incursões dos bandeirantes. Na época, era chamada Campanha de Toledo, pertencia ao chamado Sertão de Bragança e contava com 922 habitantes. Em 1829, foi erguida uma capela em homenagem à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, padroeira do município, no local da atual Igreja Matriz. Anos depois a cidade foi batizada com nome que se tem hoje.

Turismo Para todos
Uma cidade pacata, com 39 mil habitantes, mas que oferece opções para todos, desde passeios românticos, turismo para casais e até para crianças. Socorro é a melhor cidade do estado de São Paulo no que diz respeito à ecoturismo, turismo rural e de aventura. Se você reservar dois dias para ficar na cidade, já é o suficiente para fazer trilhas, conhecer os mirantes, cachoeiras, arvorismo, grutas e muito mais, além de, claro, experimentar a comida típica local. 


Gruta do Anjo 
Um dos mais belos destinos da cidade, a gruta é resultado de expedições de extração de diversos minérios. Quando foi desativada, infiltrações criaram uma piscina natural que chega a ter quatro metros de profundidade em alguns trechos, e se tornou um viveiro de carpas que podem ser vistas no passeio de pedalinho. Funciona de terça a sexta, das 9h às 16h, sábado, domingo e feriados, das 9h às 17h e nas férias, abre todos os dias. A pousada que fica ao lado da gruta oferece chalés e uma casa com capacidade para até doze pessoas.


Parque dos Sonhos
Composto por trilhas, seis cachoeiras, atividades de aventura em um ambiente que também mescla espeguiçadeiras e redes para relaxar. O Hotel Fazenda Parque dos Sonhos tem aproximadamente 60 000 metros quadrados de área. Entre suas atrações estão uma tirolesa com um quilômetro extensão e uma curiosidade: ela vai de São Paulo a Minas Gerais. Para os menos corajosos, há uma versão mais “leve”, com 200 metros de extensão. O local também oferece um bufê servido sobre um fogão a lenha.


Pedra da Bela Vista
Local onde ocorrem diversos pedidos de namoro e casamento, o ponto turístico é o mais alto da cidade de Socorro. A Pedra da Bela Vista também conta o maior rapel da cidade, com 98 metros de altura. Para aguardar o pôr do sol, um bar e restaurante oferece diversas comidinhas, incluindo pizza e o pan de palo, uma receita tradicional peruana que consiste em um pão assado na fogueira e recheado de doce de leite, requeijão ou goiabada, entre outras alternativas.



Rafting no Rio do Peixe
Uma atração para quem não dispensa a adrenalina. São até sete quilômetros de corredeiras no Rio do Peixe, em um passeio que dura aproximadamente duas horas. Para os menos corajosos, existe a opção mais curta, de quatro quilômetros.


Outras opções "menos perigosas" são visitas ao Mirante do Cristo, passeios de boiacross, trilhas de barco e avorismo.
Vale ressaltar que as visitas à Gruta do Anjo, ao Parque dos Sonhos e à Pedra da Bela Vista têm custos que podem variar por temporada e a cada ano. Vale a pena dar uma busca pelos sites e se informar com antecedência.


0 Comentários